VPD Nova York
Compras

Compras em Nova York: dicas do que é diferente do resto dos EUA

Dentro das mil coisas pra fazer em Nova York, é claro que a gente encontra  muitas opções legais que envolvem compras. Afinal de contas, essa é a capital do consumismo mesmo e fazer compras em Nova York é uma delícia!

Apesar da fama de cidade cara, você acha coisas bem legais por preços ótimos por aqui. Tem opções pra todos os gostos, bolsos e culturas imagináveis – acho que como em nenhum outro canto do mundo. 

As compras em NY vão muito além da Time Square
As compras em NY vão muito além da Time Square

Apesar disso, Nova York adora ser toda diferentona, né? E isso se aplica às compras também. Se você já visitou outras partes dos Estados Unidos como Miami, Orlando, Las Vegas ou Califórnia, vale você saber que toda a dinâmica de compras em Nova York foge bastante da versão clássica americana. A idéia desse post é justamente te explicar essas diferenças e te contar um pouco do que você vai encontrar por aqui.

Esqueça os shoppings

Uma diferença muito característica de Nova York pra mim é que os passeios de compras quase nunca acontecem em shoppings. Você encontra sim alguns shoppings em Nova York mas são poucos e sinceramente, não acho que shopping tem muito a cara da cidade não.

Century 21 é uma loja de departamento com bons descontos, bem conhecida em Nova York.
Century 21 é uma loja de departamento com bons descontos, bem conhecida em Nova York.

É muito mais provável que você faça sua compra nas ruas mesmo, primeiro porque todas as lojas que estão nos shoppings trazem unidades na rua também, enquanto muitas outras estão presentes só nas ruas mesmo. Segundo porque é muito mais gostoso fazer as compras assim, ao ar livre enquanto contempla a cidade.

É claro que aqui o fator clima pode ter um peso bem grande na sua decisão de onde comprar, mas com certeza pelo menos parte das suas compras vai ser pelas ruas mesmo, porque é lá que você vai achar boa parte das lojas.  

Prepare os pés

Além de estar tudo na rua, outra diferença importante de Nova York com outros locais, é que aqui alugar carro não é uma opção que faz muito sentido, como eu já contei aqui. Se você planeja fazer muitas compras, a ausência do carro precisa ser levada em consideração.

Dependendo da quantidade de coisas que você planeja comprar, a ausência do porta-malas pode significar um planejamento mais detalhado da rota de passeios para seguir uma das seguintes estratégias:

  • Ou espalhar as compras em mais dias, carregando poucas sacolas por vez em cada um dos dias
  • Ou focar um (ou alguns dias) inteiro (s) da viagem em compras e “resolver” todos os itens da lista de uma vez só, usando uber e outras alternativas para carregar as sacolas.

Pensando na maioria das viagens que não são focadas em compras exclusivamente, acho que fazer tudo a pé aos poucos, é bem mais gostoso. Você vai passeando pelas lojas aos poucos, em vez de ter que escolher um dia de programação só de compras necessariamente. Claro, se você quiser focar em compras somente, não faltarão opções, mas a possibilidade de ter essa alternância é bem gostosa. Eu até chego nas lojas mais bem humorada quando tem menos cara de obrigação.

A quinta avenida é o exemplo mais clássico para isso. É praticamente um shopping a céu aberto, mas entre uma loja e outra você pode fazer pequenos desvios para curtir um parque ou uma atração turística, como por exemplo o Rockfeller Center, o Empire State, a Biblioteca Pública de Nova York, Bryant Park e por aí vai. 

O mais gostoso pra mim, é mesclar as compras com outros passeios, mas tudo depende do propósito da sua viagem.
O mais gostoso pra mim, é mesclar as compras com outros passeios, mas tudo depende do propósito da sua viagem.

Já pra quem está viajando com foco em compras mesmo, como por exemplo um enxoval de bebê ou um enxoval de casamento, a dinâmica da programação é outra, mas também dá pra cuidar de tudo isso sem alugar carro mesmo. Quando eu ainda morava no Brasil, vim pra Nova York fazer meu enxoval de casamento e usei de diferentes recursos para cuidar das compras: 

  • o serviço de entrega das compras no hotel, oferecido por algumas lojas de departamento foi bem útil para itens grandes (que eu não queria carregar) como roupa de cama por exemplo. 
  • quando fui na Century 21, já comprei uma mala adicional também, que eu sabia que ia precisar. Foi bom que eu aproveitei e usei a mala para carregar tudo no metrô (na verdade a Mon carregou porque ela é mais forte e agilizada do que eu, que sou o desequilíbrio em pessoa). 
  • Uber, táxi ou até uma passadinha no metrô são sempre uma opção quando você está com compras demais e precisa descarregar as sacolas no hotel. Se você for comprar MUITA coisa, leve em consideração os endereços das principais lojas que você quer visitar na hora de escolher sua hospedagem, para facilitar sua vida.
  • Eu não usei muito a opção de compras online no meu enxoval de casamento, mas compensei BEM no enxoval dos meus filhos. Comprar as coisas que você já sabe que precisa pela Amazon ou outros sites online é tão prático, e ainda te permite ganhar mais tempo para aproveitar as outras compras ou outros passeios. Sou fã dessa alternativa, ainda mais em casos de enxoval em que a lista de compras parece interminável. Como muitos hotéis não aceitam pacotes ou cobram taxas para receber, lembre-se sempre do Amazon Locker para economizar. 

Enfim, independente da sua escolha, o importante é você saber que as lojas estarão espalhadas por aí e o seu meio mais provável de chegar até elas será a pé. Prepare as pernas, o seu sapato mais confortável e aproveite! 

E as compras nos outlets?

Você vai achar muitas lojas com desconto, lojas de fábrica e outras oportunidades para economizar em Manhattan, mas se você quiser visitar um outlet, se prepare para ir um pouco mais longe.

Nada de complicado, e você vai encontrar diferentes formas fáceis e acessíveis de chegar nos principais outlets da região, mas essa é uma decisão que você vai ter que tomar eventualmente: é importante mesmo pra você ir a um outlet? Se for, vale você escolher um outlet entre os principais e separar um dia para esse passeio. As alternativas que mais fazem sentido são:

  • Woodbury Common Premium Outlets 
  • Jersey Gardens 
  • Empire Outlet

Não acho absolutamente necessário ir em outlets não, mas vou escrever mais sobre cada um deles em breve pra você avaliar qual faz mais sentido pra você. 

Calcule o preço final

Quem viaja pela primeira vez para os EUA, pode estranhar o valor “surpresa” que aparece no caixa, na hora que a gente vai pagar as compras. Esse valor é referente ao imposto dos produtos, que não está incluído na etiqueta do preço de cada item, mas é calculado direto no caixa. A gente estranha um pouco de cara porque não funciona assim no Brasil, mas infelizmente é como eles fazem nos EUA, então sempre se lembre desse gasto extra na hora de decidir se vai querer comprar alguma coisa ou não.

Dica: muita gente nem nota, mas vale você saber que roupas e calçados que custem até US$110 estão isentos de imposto em Nova York. Este valor é por peça e não o total da sua compra. Ou seja, se você comprar 4 roupas de US$100 não vai pagar imposto em nenhuma delas. Se por acaso decidir comprar uma roupa de US$100 e uma roupa (ou calçado) de US$200, você só pagará imposto na peça de US$200.

Sample Sales 

Uma das formas que você mais deve conseguir economizar nas compras quando estiver em Nova York é se você conseguir ir a uma “sample sale”. Sample sales são saldões, onde as marcas liquidam peças de desfiles ou de coleções passadas. Os descontos são SURREAIS, mais do que outlet ou promoções nas lojas “normais”, mas participar de uma sample sale exige certa dedicação.

Primeiro de tudo, você precisa pesquisar se vai rolar alguma sample sale durante a sua viagem, quando, onde e com qual marca. Segundo, você precisa realmente querer comprar, porque participar de uma sample sale não é “só chegar”, como numa loja comum. Esses eventos acontecem em galpões normalmente ou espaços dedicados (tem um no Chelsea Market, se você tiver curiosidade de ver), em geral você tem que esperar em fila pra entrar, então toda a experiência só vale a pena mesmo se você realmente tiver interesse nos produtos. Não faz sentido entrar pra dar uma olhadinha, sabe?

Compras em Sample sales acontecem no Chelsea Market
O Chelsea Market tem um espaço onde rolam algumas sample sales.

Pra ser sincera, eu nunca fui em uma porque tenho certa preguiça da fila e nunca calhou de encontrar nenhuma marca que eu quisesse comprar nos calendários de sample sale, mas qualquer hora dessas vou matar a curiosidade de viver essa experiência e conto mais aqui. 

Lojas conceito

Nova York é o destino que muitas marcas escolhem para criar suas lojas conceitos. Pra quem não sabe, loja conceito é uma loja mais caprichada, em que a marca tenta expressar um pouco mais da sua personalidade e criar um vínculo especial com o seu cliente. Acho meio poético demais esse negócio de loja conceito, mas a verdade é que algumas são bem legais, e visita-las vai muito além do seu interesse de comprar alguma coisa. 

Algumas lojas conceito são só lojas mais bonitas, mas outras trazem experiências diferentes – e são essas que valem a pena. Tem até loja conceito de comidas, como a do Milk Bar (que tá nos nossos Top 10 Doces) onde você pode fazer seu próprio bolo ou próprio cookie e do Starbucks (Starbucks Reserve), entre tantas outras. 

Enfim,  sempre que vejo uma loja conceito eu gosto de dar uma espiadinha, pra ver se é das legais. Se você curte muito uma marca, quem sabe encontra a loja conceito dela por aqui. 🙂

Compras pra todo mundo

Não se prenda só aos grandes nomes conhecidos ou às grandes marcas. Uma das coisas mais legais de fazer compras em Nova York é justamente a variedade de estilos, tamanhos, preços e propostas. Você deve encontrar loja até para as coisas mais esquisitas que sua imaginação ousar pensar (não precisa nem me contar o que é, tá? hahaha).  

Tem muita lojinha pequena com produtos super legais, brechós com um sortimento incrível, lojas vintages com coisas que você nem sabia que queria tanto, e por aí vai. Permita-se passear sem rumo um pouco e explorar qualquer vitrine que te pareça simpática. Aposto que você vai descobrir muita coisa legal. Depois compartilha com a gente essas descobertas, hein? 

Comprar não tem muito segredo, nem precisa de tantas dicas, mas acho que saber desse jeitão de Nova York pode de alguma forma te ajudar a se preparar. Vou torcer pra você encontrar coisas incríveis, descontos perfeitos e sacolas magicamente leves na sua viagem. E se quiser mais dicas de compras, me conta aí nos comentários, tá? 🙂