VPD Nova York
Hospedagem

Hotel em Nova York: dicas para escolher sua hospedagem

A escolha do hotel (ou outra alternativa de hospedagem) é uma das decisões que todo mundo mais quebra a cabeça quando planeja uma viagem para Nova York. Não é a toa, né? Este é um dos itens mais caros da viagem, com certeza.

Desde que eu comecei a postar vídeos de Nova York lá no nosso canal no YouTube, a dúvida que mais apareceu nos comentários foi sobre hospedagem e por isso reuni aqui algumas dicas para te ajudar a fazer uma boa escolha.

Dicas para escolher hospedagem em Nova York

Entenda os diferentes tipos de hospedagem

Você não precisa ficar em hotel, pode optar por um hostel, um Airbnb, ou até outras opções, mas é essencial entender as implicações de cada escolha. Não é tudo a mesma coisa e só muda o preço não. Entenda o que você está pagando e evite surpresas. 

A verdade é que não existe uma única opção certa que vai funcionar pra todo mundo, por isso é tão importante você botar na balança todas as diferenças, os riscos, vantagens e o preço de cada alternativa, para então decidir o que faz mais sentido pra você. Como esse assunto rende, a gente já fez um post só sobre tipos de hospedagem, explicando tudo que você precisa saber sobre cada um deles. Clique aqui pra ler. 

Vale ficar fora de Manhattan?

Escolher a região vai impactar o orçamento da sua viagem, mas também a dinâmica da sua programação dia a dia. Muita gente opta por ficar fora de Manhattan ou até fora de Nova York para economizar, e não tem nada de errado com isso DESDE QUE você leve em conta todas as consequências dessa decisão.

Pessoalmente, eu acho que num primeiro momento ficar mais longe parece super interessante pela economia, mas quando a gente pára pra avaliar todos os efeitos que essa distância tem na viagem, raramente vale a pena. A economia dificilmente paga o tempo de viagem “perdido”. Acontece de valer a pena? Às vezes sim, mas é difícil.

Brooklyn Bridge
Vale avaliar direitinho se ficar fora de Manhattan compensa mesmo ou se vai te fazer perder tempo de viagem

Lógico que a sua escolha também vai depender do perfil da sua viagem, do seu grupo, do orçamento, da quantidade de dias, entre outras coisas. Não existe uma resposta única. Eu comecei a falar de todos os aspectos que você precisa botar na balança pra chegar na sua decisão, mas tinha tanta coisa pra falar que decidi separar em outro post com todos os detalhes, para não deixar de fora nada que é importante . Clique aqui pra ler.

Pra mim, quando a gente lembra que tempo de viagem é um recurso super limitado, e que você investiu tanto para curtir esse tempo, vai pensar com muito mais cuidado antes de comprometê-lo – e só vai “gastá-lo” se realmente for valer muito a pena (o que nem sempre acontece). Enfim, clique ali no link do outro post se quiser entender melhor e me conta o que você achou que vale mais a pena pra sua viagem.

Regiões

Equilíbrio é tudo né? Se por um lado algumas pessoas estão dispostas a ficar lá perto do aeroporto pra economizar, outras pagam mais caro (caro demais!) por quartos no meio da Time Square, por acharem necessário ficar na região mais central.

Não que seja errado fazer isso nem nada, mas vale você saber que outras regiões de Manhattan são mais gostosas e mais baratas – e também bem pertinho das principais atrações que interessam os turistas. 

Time Square tem vários hotéis mais caros, mas nem por isso melhores.
Você não necessariamente precisa estar no meio da Times Square para estar bem localizado!

Outra vantagem que vejo fora de Midtown (centrão), é que você fica sendo menos alvo de ciladas pra turistas. Pensa passar pelo tanto de golpista da Time Square toda vez que você quiser voltar cansado pra casa no fim do dia? Andando poucos quarteirões dali, você já economiza e consegue mais tranquilidade.

Manhattan é uma tripinha, né? Usando o metrô como a gente já te ensinou aqui, você pode ficar em áreas menos agitadas e ainda assim estar próximo de tudo.

Sempre que estiver escolhendo um hotel, jogue o endereço no google e veja o que tem por ali. O mais essencial é ser perto de metrô e tem VÁRIAS regiões deliciosas que te atendem muito bem.

Estação de metrô
É essencial escolher um hotel perto de metrô!

Por exemplo, se hospedando no Upper West Side ou Upper East Side, além de estar próximo de atrações importante (incluindo os dois principais museus), você fica do lado do Central Park, curte um clima mais residencial e encontra restaurantes ótimos.

No Soho, Chelsea e Greenwich Village, você tem lojas ótimas, restaurantes incríveis, parques legais e bares interessantes. É até difícil falar de uma região que não seja ótima fora de midtown (que não é ruim, só é mais cara e caótica), mas eu acho que evitaria só ficar perto do Financial District porque muita coisa fecha cedo por lá, mas também não chega a ser um problema. 

O importante mesmo é ser perto de metrô! O resto, se resolve.

Não pague por mais do que você precisa

É legal ter um hotel com quarto grande ou café da manhã incluído, mas vale a pena pagar mais caro por isso? Não faltam lugares deliciosos por um preço legal, para tomar café em Nova York. Se o café do hotel for de graça, ótimo! Mas se você pagar uma diária mais cara só pra ter o café de graça…bom, então não foi exatamente de graça, concorda?  

A dica aqui e para tudo na vida é: seja crítico! Pagar um pouco a mais por um hotel mais renovado é super válido, em especial considerando a quantidade de hotéis velhos que você encontra (e quer fugir) em Nova York.

Os principais museus ficam em bairros mais residenciais.
Tem tanta coisa pra fazer que a gente acaba saindo cedo e voltando tarde pro hotel!

Se você tiver um orçamento flexível, tem vários hotéis “temáticos”, hotéis boutiques, hotéis com vistas lindas, todos super charmosos e que valem para quem está disposto a pagar. Agora, se você estiver com o orçamento mais apertado, tem vários hotéis de redes conhecidas, sem luxo mas super honestos, que podem te atender muito bem.

No fim do dia você só precisa de um lugar limpo e seguro pra dormir, descansar e tomar banho. Com tanta coisa acontecendo na cidade, ninguém vem pra Nova York curtir hotel, então garanta apenas o básico dentro do seu padrão de conforto com hospedagem e de resto, use seus dólares em outras coisas que valham mais a pena! 😉

Verifique os detalhes do hotel

O que está incluído em cada hotel pode variar muito e do mesmo jeito que você não quer pagar por coisas que não precisa, você vai querer garantir que seu hotel traz tudo que você faz questão. Olhe sempre os detalhes com atenção antes de reservas para evitar surpresas.

Dois exemplos básicos de detalhes que fazem a diferença:

  • Você quer um banheiro privativo? Alguns hotéis mais baratos aqui de Nova York tem um esquema de banheiro compartilhado. Isso funciona super bem pra quem está afim (a Mon já contou da ótima experiência dela no The Pod aqui), mas se você reservar o hotel esperando um banheiro só seu, pode ficar decepcionado por não ter verificado direito os detalhes.
  • Quase todos os hotéis tem internet gratuita nas áreas comuns, mas alguns não oferecem internet gratuita no quarto (acho que a maioria já oferece, mas não todos). Sempre bom checar esse detalhe antes de bater o martelo. 
Quarto do hotel The Pod 51, que tem banheiro compartilhado.
O The Pod tem banheiro compartilhado, mas é uma boa opção pra quem se sente confortável com isso!

Veja a avaliação de quem já ficou no hotel

Essa é uma dica básica para qualquer viagem, mas que sempre ajuda! É muito útil checar sites como Trip Advisor, que te permitem ver a opinião de quem já se hospedou no hotel.

Pessoalmente, gosto de focar nas avaliações negativas e ver se tem algo realmente preocupante, sempre usando o bom e velho senso crítico. Se as reclamações forem de tinta lascada na parede, é algo que eu acho que consigo aceitar numa boa. Aliás, eu mesma não ligo nem pras reclamações de funcionários antipáticos. Agora, se a reclamação for de bedbugs (percevejo), rato ou roubo, eu passo longe do hotel!

Verifique se há reclamações com problemas de segurança ou sanitários, que são as inaceitáveis, pelo menos pra mim. Se você for mais dedicado na pesquisa, pode olhar quais hotéis se preocupam em responder às reclamações e o que eles dizem em cada caso. Às vezes, acompanhar as respostas de uma reclamação é quase como assistir um barraco (eu escolho até lado pra torcer!), mas as vezes ver no que deu a reclamação do hotel é bem esclarecedor também.

Avaliações no TripAdvisor dizem muito sobre o hotel
Além da nota, veja também qual foi a experiência do hóspede e a data da visita. Nesse caso, o roubo é preocupante, mas a avaliação é antiga – vale checar se isso se repete mais recentemente

Quase sempre, nestes mesmos sites, você consegue ver fotos dos hotéis, tiradas por ex-hóspedes, que são bem mais realistas do que as fotos de propaganda dos hotéis. 

Outro jeito de ver fotos é olhar também na parte de localização do instagram e procurar o hotel. Assim você consegue ver se quem se hospedou lá postou fotos dos quartos. O bom disso é que são sempre fotos mais recentes. O lado ruim é que todo mundo tende a mostrar uma vida muito perfeitinha no instagram, né? Então acho que não é uma visão tão realista do que você vai encontrar. Já até sabe o que eu vou falar, né? Sim, senso crítico, de novo! 😛

Dicas para promoções de hotel

Nunca há garantias quando a gente fala de descontos e promoções, mas pode ser que você dê sorte e consiga uma oferta de estadia legal. Minha família já conseguiu cada desconto que até hoje eu acho que deve ter sido algum erro do site.

Tem vários jeitos de você buscar descontos e acho que ainda vou escrever um post só sobre isso no futuro, mas só pra te passar o principal bem rapidinho:

  • Sites agregadores, como o Booking e Decolar e outros similares te permitem ver os valores para vários hotéis ao mesmo tempo, e já ver de cara se tiver algum em promoção.
  • Além disso, alguns sites tem programas de fidelidade bem legais, como o do Hoteis.com que te dá uma diária grátis a cada 10 diárias reservadas (consegui ficar em um hotel mais legal em Chicago por causa dessa promoção uma vez). 
  • Também sempre vejo nesses sites muitas promoções de última hora que podem valer a pena, mas tenha um plano B caso não apareça nada, hein? 
  • Hoteis de rede (Marriott, Hilton, etc) costumam ser mais baratos e sem surpresas. Acho ótimo pra quem procura economia. Em Nova York muita gente curte hotéis com mais personalidade, hotéis boutique e coisas do tipo, mas se você não liga pra isso, hotéis de rede são conhecidos, padronizados e ótimos para não gastar demais.
  • Agências especializadas, podem conseguir uma tarifa especial. A gente, no VPD Travel (nossa agência online), tem tarifas especiais pra Orlando por exemplo (e estamos tentando negociar pra NY também, aviso qualquer novidade), porque temos um volume bem grande pra esse destino. Aliás, se a idéia é economizar, cheque o preço de todos os canais de venda que você conhece e confia. Não custa, né? 
  • Sites como Hotwire e Priceline tem uma política de desconto interessante para os mais aventureiros. Você fecha um hotel dentro de determinado padrão, mas você não sabe exatamente qual hotel é. Vai saber só depois de pagar e não é reembolsável. Muita gente tem experiências positivas, mas você precisa estar aberto para a incerteza, já que não adianta reclamar depois se não for o que você esperava. Eu já usei o Hotwire pra aluguel de carro, num esquema parecido e foi ótimo, mas pra hotel eu gosto de saber todos os detalhes. Vai de cada um, né? Sou meio covarde pra essas coisas, mas se você usar em Nova York, quero muito saber como foi, tá?

Dica: como não dá pra ficar contando que uma promoção vai aparecer, eu gosto de fazer uma reserva já legal, que me atenda, dentro do preço e padrão que eu procuro, com cancelamento grátis. Assim, se aparecer outra oferta melhor depois, eu cancelo a primeira e aproveito o desconto. Por outro lado, se isso não acontecer, eu já me garanti com essa reserva inicial. Cheque sempre a política de cancelamento e veja se pode contar com essa carta na manga. 

Hotel com cancelamento grátis no booking
Veja direitinho o preço, as taxas extras e as condições de pré-pagamento e cancelamento grátis, que pode ser super útil

Bom, eu já prometi aqui que vou trazer bastante avaliação de hotéis que acho que valem a pena para diferentes orçamentos de viagem, mas como muitas dessas avaliações vão ficar pra daqui um tempo, resolvi focar mais nas dicas que podem te ajudar hoje, a escolher qualquer acomodação. Espero que você possa escolher uma hospedagem bem legal por aqui e se você quiser saber mais sobre um hotel específico, vou adorar saber aí nos comentários. 🙂