VPD Nova York
Preparativos

Metrô de Nova York: guia prático para não errar

O metrô é a maneira mais prática e barata de se locomover por Nova York, e normalmente é a forma mais rápida também. Ele pode parecer complicado logo de cara, mas é só aquela primeira impressão que intimida mesmo. Eu prometo que na verdade não é nada difícil depois que você entende a lógica por trás do seu funcionamento – e é exatamente isso que eu vou te explicar hoje. 😉

O metrô de Nova York é antigo e sujo, mas é super eficiente e motivo de orgulho na cidade (a gente até fala mal mas também tem orgulho, sabe como é, né?). Aprender a usá-lo é mais simples do que você pensa e vai facilitar MUITO a sua vida durante a viagem! 

Como funciona o metrô de Nova York

Vamos lá! Para andar bem por aqui, você só precisa entender 3 coisas sobre o metrô de Nova York. São 3 pontos simples, mas que muita gente ignora e por isso acaba se perdendo. 

  • como ler o mapa
  • como achar sua estação
  • como achar o trem certo

O mapa do metrô de Nova York

Entendendo a lógica por trás do mapa, você já tem mais de meio caminho andado! O mapa metrô de Nova York pode sim parecer caótico, porque ele é um grande emaranhado de diversas linhas que se cruzam, e pra piorar, ainda têm várias linhas da mesma cor

Eu por exemplo, que estava acostumada com o metrô de São Paulo onde a cor é o que diferencia as linhas, travei totalmente quando vi o mapa do metrô de Nova York pela primeira vez, mas só faltava mesmo entender as regras locais.

Funciona assim: cada linha do metrô de NY tem uma cor e um número ou uma cor e uma letra. As linhas da mesma cor passam no mesmo trilho em algum momento, ou seja, tem parte do trajeto igual, mas não o trajeto todo. Dentro do grupo de linhas da mesma cor, existe linhas expressas e linhas locais – e entender isso é super importante pra você conseguir de fato chegar aonde você quer. 

  • Linha local: são as linhas que os trens param em todas as estações no caminho. Fazem todas as paradas e com isso, são mais completas, mas também mais demoradas.
  • Linha expressa: como o nome já indica, são linhas mais rápidas, pois apesar de passar pelo mesmo caminho, os trens só param nas principais estações. Ou seja, o trem expresso muitas vezes passa em várias estações sem parar – tome cuidado com isso. 

Pode parecer que isso é só um detalhe, mas depois que você dá tchauzinho pra sua estação de dentro de um trem que não parou porquê é expresso, você vai lembrar que isso é importante. 

Placa da estação de metrô, identificando as linhas locais e expressas
Preste bastante atenção às linhas locais e expressas!

No mapa, as estações em que as linhas expressas param são indicadas com a bolinha branca, enquanto as estações que só as linhas locais param estão sinalizadas com a bolinha preta. Pra evitar confusão, na própria estação há placas indicando quais linhas são expressas e quais são locais.

Importante: às vezes o mapa confunde, porque mostra o desenho das linhas da mesma cor (para indicar que este é o trajeto delas) bem próximo de uma estação onde só uma dessas linhas passa (só a linha local). Por exemplo, na imagem abaixo, você vê o símbolo das plaquinhas 1, 2 e 3 bem perto da estação da 66th Street, né? Mas se olhar logo abaixo no nome da estação, vai notar que só a linha 1 para ali.

Mapa do metrô.
O número logo abaixo da estação indica qual linha para ali

Outro indicativo disso é que a bolinha dessa estação é preta, e as linhas 2 e 3 só param nas estações de bolinha branca, porque são linhas expressas. Se você olhar rapidinho, pode acabar achando que a 2 e 3 param por lá, por isso sempre tire a teima olhando as estações indicadas abaixo do nome da estação, tá?

Tá vendo? No fim, o que diferencia mesmo uma linha é sua letra ou número e não a cor. Existe mais de uma linha vermelha, mas só existe uma linha 1, uma única linha B, e assim por diante. Por isso, ninguém aqui se refere aos trens pela cor. Todo mundo fala “B train” ou “1 train” e nunca “orange train” ou “red train”. Já fica essa dica também pra quando você for conversar com algum local sobre o metrô.

Como achar sua estação

Pra dificultar um pouco, existem várias estações com o mesmo nome por aqui. Isso significa que não adianta você olhar as instruções em algum aplicativo e simplesmente decorar que tem quer ir na estação da 23th Street. São ao todo cinco estações com esse nome. Também temos quatro estações da rua 125, três da rua 28, quatro da rua 34, e por ai vai. Deu pra ver que só o nome não significa grandes coisas né? Ou seja, você precisa olhar exatamente o local (ex: 23th street com a Broadway) da estação que você quer ir antes de passar pela catraca. 

Mapa do metrô com estações com nomes iguais.
São várias estações com o mesmo nome

O bom é que isso é super fácil de resolver, né? Só checar direitinho no mapa mesmo.

Achando o trem na estação

Aqui vem a parte que eu acho mais chatinha de todas. Você já entendeu o mapa, já sabe onde fica a estação que você quer ir, mas ainda precisa ficar de olho nas PLACAS da estação para entrar no local exato onde você pode pegar o trem no SENTIDO certo.

Em boa parte das estações de metrô, existe uma entrada que só te dá acesso ao trem para Downtown (sul da ilha ou Brooklyn) e outra que só te dá acesso aos trens para Uptown (norte da ilha ou the Bronx) – e muitas vezes sem interligação lá dentro! 

Placa do metrô
Veja sempre as placas pra entrar no lugar certo e pegar o trem no sentido que você quer ir

Ou seja, não adianta entrar na catraca, pagar pelo metrô e querer se achar lá dentro depois, porque em muitos casos, isso não vai funcionar. Se você passar pela catraca no sentido errado, pode precisar sair e pagar de novo (se o seu cartão for unitário – já já falo mais disso) quando achar a entrada certa. Fora o tempo perdido, né? Ninguém quer isso. 

Acho que esse detalhe é o que mais gera confusão, mas é só você olhar as placas antes de entrar nas estações, que não tem erro. Sempre na entrada das estações, seja ela só um “buraco” no meio da rua com uma escada ou uma estação mais ajeitadinha, você vai achar placas sinalizando o sentido dos trens que vão passar por ali. 

Só achei a placa errada! E agora?

Se você precisar ir pra Uptown e achou só a entrada com a placa Downtown, ou vice-versa, basta olhar a sua volta e provavelmente exatamente do outro lado da rua ou um quarteirão pra frente, você deve encontrar a outra entrada que vai te dar acesso para as linhas no sentido que você procura. As entradas são sempre próximas uma da outra, então é só procurar um pouquinho que você deve achar. 

Entrada da estação do metrô de NY
Essa é a entrada pra Downtown. Na placa mesmo já diz que a entrada pra Uptown e Bronx é do outro lado da avenida.

Então recapitulando, antes de entrar, você olha:

  • o nome da estação,
  • as linhas atendidas
  • o sentido do trem. 

Pronto! Sabendo dessas três coisas, o metrô de NY não tem segredo nenhum. Viu só como não é um bicho de sete cabeças? 

Como usar o metrô de Nova York?

Agora que você já sabe da lógica por trás, usar o metrô não tem nenhum mistério.  Você só precisa.

  1. Olhar onde você está (ou seu ponto de partida), e encontrar as estações próximas.
  2. Olhar onde você quer ir e também encontrar as estações próximas. 

Aí você se pergunta:  existe um caminho direto entre os dois pontos, com uma única linha? Se existir, você já sabe exatamente o seu trajeto. 

Se não existir, você:

a) Primeiro vê se tem algum caminho direto de algum outro ponto há alguns quarteirões do seu ponto de partida ou destino. Em geral, eu acho mais prático andar uns dois ou três quarteirões a mais em vez de baldear/trocar de trem, se isso for uma possibilidade.
b) Se não rolar, você pode procurar um local onde você possa baldear/trocar de trem e mudar da sua linha inicial para a linha que está disponível no seu destino. 

Várias linhas do metrô param na Time Square
A Times Square concentra várias linhas

Se não quiser pensar muito nisso, você sempre pode usar aplicativos que já definem suas opções de trajeto. São sempre um ótimo recurso, mas acho importante você entender o básico do metrô pra analisar melhor o que o aplicativo fala e também pra não ficar completamente dependente deles caso acabe a bateria do seu celular ou algo assim. 

Os melhores aplicativos pra te ajudar com o metrô são:

Além disso, você pode pegar um mapa nas estações se quiser também. 

Exercício de fixação

Sim, vou fazer esse exercício só pra te mostrar que você já entendeu tudo, caso ainda esteja inseguro.

Nível: fácil

Olhe o mapa abaixo. Qual caminho você deve fazer para ir do Museu de História Natural e quer ir até o Washington Square Park?

Exercício 1 do metrô

Resposta: as linhas B e C , no sentido Downtown, te levam direto da saída do museu, na 81 St até a estação na W4 St. Daí é só descer e andar até o Washington Square Park.

Nível: médio

Você está no Lincoln Center e quer ir até o Hudson Yards. Qual caminho você pode fazer?

Exercício 2 do metrô

Resposta: você tem duas opções. Pode pegar as linhas 1, 2 ou 3 no sentido Downtown até a Times Square e lá baldear para a linha 7 para o Hudson Yards. Ou se preferir (como eu), pode só pegar a linha 1, 2 ou 3 até a rua 34, descer ali e andar dois quarteirões até o Hudson Yards. 

Nível difícil

Não tem, porque não é difícil, vai! 😛 

O Metrocard: cartão do metrô de NY

O Metrocard é o cartão que te dá acesso ao metrô. Ele pode ser comprado em totens em qualquer estação e aí embaixo você encontra o passo a passo para isso. 

Cada vez mais comum é a opção de pagar diretamente pelo celular, especialmente nesse momento de maior cuidado e isolamento social. Essa alternativa está cada vez mais presente na cidade, mas deixa eu te explicar primeiro do Metrocard.

O metrocard custa US$1 quando você compra o cartão com a carga do primeiro uso. Ou seja, se você colocar US$20 no cartão no primeiro uso, vai pagar US$21 por conta desse dólar a mais do cartão novo.  Depois disso, como você já terá o cartão, passará a pagar só a recarga.

Você tem a opção de comprar seus passes do metro de duas formas:

  • Regular: aqui você carrega um crédito no seu cartão e vai usando de forma avulsa para pagar suas entradas no metrô. Cada nova entrada, você paga o valor de US$2,75.
  • Unilimited: nesse caso, você pode comprar acessos ilimitados ao metrô por 7 ou 30 dias. Hoje, o passe de 7 dias custa US$33, ou seja, se você pretender usar o metrô 12 vezes ou mais nesse período, vai valer mais a pena ter o passe ilimitado. 

Pra quem vem a turismo por pelo menos uns 5 dias, em geral o metro ilimitado faz mais sentido (até menos dias, dependendo dos seus planos), porque te dá mais flexibilidade de ficar indo e vindo de metrô sem se preocupar com os custos. 

Vale dizer que você pode ter tempo e dinheiro no seu Metrocard ao mesmo tempo. Por exemplo, o Felipe que usa o metrô todos os dias para ir e voltar do trabalho, normalmente pega o passe ilimitado pra 30 dias, mas sempre deixa carregado com uns 20 dólares também. Assim, se acabar o período de uso dele num dia que ele estiver com pressa ou se ele precisar utilizar o AirTrain do aeroporto (que é pago à parte, mas dá pra pagar pelo Metrocard mesmo), ele já tem o valor pra usar.

Você também pode uma hora carregar com tempo, no sistema unlimited, e depois mudar e carregar com dinheiro o mesmo cartão. Ele sempre vai funcionar pra duas formas – depende do que você escolher mesmo.

Passo a passo para comprar o seu Metrocard

  1. Clique em Start
Como comprar metrocard - etapa 1
Clique ali em cima para começar
  1. Selecione o idioma. Aqui escolhi inglês.
Como comprar metrocard - etapa 2
Escolha o idioma que quer usar
  1. Escolha entre pegar um cartão novo (“Get a New Card”, que custa US$1) ou fazer um refil no seu cartão (“Refill your card”)
Como comprar metrocard - etapa 3
Escolha se quer carregar um cartão ou fazer um novo
  1. Você terá que selecionar que tipo de carga você quer no seu MetroCard: regular ou ilimitado.
  2. Se você selecionar ilimitado, você deverá selecionar a quantidade de dias (7 ou 30 dias). Se quiser o regular, deverá selecionar a quantia de dinheiro que deseja deixar disponível no cartão. 
  1. Em seguida, você precisará escolher a forma de pagamento: cartão de débito ou de crédito.
Escolha se quer pagar no crédito ou débito
  1. Em seguida, vai pedir o seu zip code (CEP americano). Se o seu cartão for internacional, use 00000 ou 99999 como zip code.
Digite o ZIP code ali no tecladinho
  1. Depois é só pegar o Metrocard e começar a usar. Lembre-se de guardá-lo para usos futuros. A validade do Metrocard vem escrita na parte de trás do cartão.
Prontinho! Agora é só começar a usar 🙂

Ah! Um detalhezinho: você talvez note que existe uma ginga, um molejo pra passar o Metrocard, um ritmo correto. Se no começo você tentar passar o seu e aparecer mensagem de erro, tente passar mais devagar ou mais rápido (aí você julga, dependendo do seu ritmo inicial), que deve funcionar. Logo você pega esse ritmo! 😛 

Posso dividir o cartão com outra pessoa?

Se você optar pelo uso avulso, até pode, já que cada vez que alguém passar na catraca, um novo valor será cobrado. Não acho que seja uma solução muito prática na verdade, pois você economiza um dólar, mas precisam estar SEMPRE juntos, sei lá, não faz muito sentido. De qualquer forma, nesse caso é possível dividir em até 4 pessoas.

Se a idéia é comprar o ilimitado pra dividir, não é permitido. O uso é pessoal e depois que alguém passa pela catraca usando o Metrocard ilimitado, uma nova entrada não será permitida pelos próximos 18 minutos. Fora a bronca que você pode tomar da polícia que está sempre nas estações.

Omny: pagando o metrô de NY com o celular

Este é um novo sistema que está sendo implementado em Nova York para pagamento pelo celular, através do Google Pay, Apple Pay ou outros cartões com pagamento por proximidade, sem necessidade de contato. Ele já está presente em muitas estações de metrô e em alguns ônibus pela cidade, mas a previsão é que seu lançamento só esteja completo em 2023. Por enquanto, ele só está disponível para pagamento avulso (preço cheio, pago à cada entrada no metrô), mas deve oferecer outras alternativas no futuro.

Outras informações importantes:

Resuminho rápido de outros detalhes importantes que você pode precisar saber. Não pule essa parte do post, porque são informações importantes mesmo, tá? 😉

Horário de funcionamento do metrô

O metrô de Nova York costumava funcionar 24 horas por dia até antes da pandemia. Agora, para garantir uma higienização mais frequente, ele fica fechado da 1 às 5 da manhã. Ou seja, funciona das 5 até 1 da manhã. Não sabemos quando ele voltará a ser 24h.

Trem do metrô de NY. Raramente fica vazio assim.
A pandemia trouxe algumas alterações ao horário de funcionamento

Acessibilidade ou crianças com carrinho

Nem todas as estações oferecem elevador. Você precisa olhar no mapa e procurar pelo símbolo de acessibilidade para identificar quais estações trazem essa facilidade.

Isso pode ser um limitante para cadeirantes e um fator de atenção para quem tem crianças pequenas em carrinho também. A gente tem esse problema com carrinho de bebê e é um perrenguinho quando não tem elevador. Quando era só a Juju, a gente acabava carregando carrinho escada acima, mas com dois ficou complicado. Até porque quando eu digo a gente, eu quero dizer o Felipe. Não tenho mais coluna pra isso não. 

Criança paga metrô em NY?

Crianças com menos de 1m12 de altura não precisam pagar se estiverem acompanhando um adulto pagante. Se a criança já estiver andando (sem carrinho), pode só passar debaixo da catraca. Em casos de crianças com carrinhos, o adulto paga e passa o bebê pela porta de emergência/acessibilidade. Quando estou com o carrinho e acompanhada de outro adulto, fazemos assim: um adulto paga, passa pro outro lado e abre a porta de emergência pra pegar o carrinho. O segundo adulto então entrega o carrinho e só então passa pela catraca, pagando pela sua entrada. Se você estiver sozinho com um carrinho pode pedir ajuda pra algum funcionário pra abrir a porta de emergência na maioria das estações. 

Não banque o espertinho

O adulto precisa pagar. Sei que você não vai tentar ser malandro aqui, não estou nem sugerindo isso, mas acho que nunca custa avisar. Tem sempre polícia nas estações e você vai tomar uma baita bronca se tentar burlar as regras, pode até tomar uma multa.

Sempre olhe os avisos do metrô

Não é incomum você ver uns papéis colados nos totens das estações.  Apesar de não parecerem, são avisos super importantes de você olhar. Em geral comunicam um horário diferente de funcionamento em algum dia/horário ou fechamentos para manutenção em determinada data. Te aviso pra não cometer o mesmo erro que eu e ficar esperando o trem que nunca chegaria e só depois ver que ele estava em manutenção. Mesmo os aplicativos que te ajudam a traçar o trajeto muitas vezes não levam essas informações (o Citymapper é o mais atualizado nesse sentido), então sempre dê uma olhadinha, tá?

plaquinhas do metrô
Essas plaquinhas trazem informações bem importantes!

Não se esqueça dos ônibus

O seu Metrocard também te dá acesso aos ônibus da cidade, que podem complementar bem o metrô para te ajudar a chegar em qualquer canto. O metrô é bem mais ramificado e eficiente no sentido norte e sul, mas os ônibus estão bem presentes no sentido leste-oeste. Então por exemplo, se você estiver saindo do museu de história natural e quiser ir pro Upper East Side, além de poder atravessar o parque a pé, você pode optar por um dos ônibus “crosstown” que são esses que fazem só um caminho retão de ida e volta. Também tem muitos desses ônibus que fazem um caminho praticamente reto no sentido norte-sul, mas sempre que houver opção de metrô, acho que acaba valendo mais a pena por ser mais rápido. 

Se você optar pelo Metrocard ilimitado (por 7 dias por exemplo), vai ter acesso ilimitado aos ônibus da cidade também no mesmo período. 

O metrô de Nova York é seguro?

Sempre rola essa dúvida, porque o metrô de NY tem essa carinha antiga e meio mal encarada, mas ele é seguro sim. Lógico que não vou te falar pra ficar de boa ali no meio da madrugada sem ficar esperto, mas acho que isso é questão de bom senso em qualquer lugar. 

Rê dentro do trem do metrô de NY
Esse dia a louca no metrô era eu, fazendo aquele ensaio fotográfico básico.

Aqui, todo mundo usa o metrô: idosos, crianças, executivos, pobres, ricos, e por aí vai. Isso significa que você vai encontrar todo tipo de gente (e possivelmente outras criaturas também), inclusive umas mais malucas, mas maluco é inofensivo, gente. Resumindo: é seguro sim! A gente vai pra todo lado de metrô com criança pequena, mesmo de noite, e é super tranquilo.

Espero que esse guia te ajude a entender o que você precisa para se deslocar pela cidade toda sem gastar muito dinheiro!  E se tiver ficado alguma dúvida, me conta aí nos comentários, tá? 🙂