VPD Nova York
Hospedagem

Brooklyn, Queens e Jersey City: vale a pena ficar fora de Manhattan?

Hospedagem em Nova York é um absurdo, né? O choque dos preços e o processo duro de aceitação é parte da fase de planejamento de todo turista mesmo, você não está sozinho! Na busca por uma opção de estadia que não seja absurdamente cara ou por quartos mais confortáveis, uma das primeiras “soluções” que muita gente recorre quando vem pra Nova York, é ficar fora de Manhattan ou até fora de Nova York.

Será que vale a pena? A resposta não é tão simples e vai depender de muita coisa, mas fiz esse post justamente para te ajudar a descobrir se vale a pena ou não para você.

Pra não fazer suspense, já vou dizer eu não sou muito fã dessa alternativa, apesar de saber que muita gente gosta. É claro que não é uma regra absoluta e tem casos mais específicos que ficar fora pode valer a pena sim, mas acho que isso acontece na minoria das vezes.

Se hospedar dentro ou fora de Manhattan? Sempre uma dúvida na hora do planejamento!
Se hospedar dentro ou fora de Manhattan? Sempre uma dúvida na hora do planejamento!

De qualquer forma, minha idéia aqui não é te convencer a concordar comigo nem nada. O que eu quero é explicar meus motivos e tudo que acho importante você saber se decidir se hospedar mais longe, pra que você tenha todas as informações na mão para avaliar o que vai fazer sentido para a sua viagem. Espero que te ajude a tomar uma boa decisão. 🙂

Vale a pena se hospedar fora de Manhattan? E fora de Nova York?

Não é mentira que você encontra quartos com preços mais atrativos fora de Manhattan, muitas vezes mais espaçosos ou mais luxuosos do que as alternativas na região. É só buscar no Google que você vai ver vários exemplos, então sim, você vai economizar dinheiro se hospedando fora. Não vou argumentar contra isso. Meu ponto aqui é: a que custo?

O metrô realmente é bem eficiente, mas tem outros pontos pra você levar em conta se quiser se hospedar fora de Manhattan.
O metrô é super eficiente, mas o tempo de transporte precisa ser considerado

Como a região de Nova York é muito bem servida de transporte público, a lógica por trás dessa escolha é que a distância não será um problema, já que não vai ser tão complicado ir pra Manhattan de metrô, ferry (barco) ou ônibus, gastando muito pouco. Se você jogar no Google Maps mesmo, dá pra estimar:

  • 25 minutos de um hotel em Jersey City até Manhattan (e uns 35 minutos até Times Square).
  • 15 minutos da “beirada” do Brooklyn até a pontinha de Manhattan (e 25 minutos até a Time Square)

Faz sentido, mas ainda assim, acho que na grande maioria das vezes, ficar fora de Manhattan é aquele barato que sai caro.

Primeiro de tudo, quando a gente olha esse tempo do Google, nunca leva em conta o tempo que a gente toma esperando o trem, ou como ele demora mais pra passar nos finais de semana, que pode atrasar ou até quebrar.

Fora de Manhattan, Brooklyn é a região que mais faz sentido e com mais coisas legais para curtir.
Avalie bem todas as limitações que se hospedar fora de Manhattan pode te trazer

Quando eu morava no Brooklyn, aos domingos demorava quase 1 hora pra ir até o Upper West Side, onde fica a nossa igreja. Então esse tempo que o Google mostra é só o melhor cenário, né? Mas tudo bem. Ainda que ele fosse o cenário realista, estaria longe do ideal.

Pensando sobre o tempo, tenho algumas perguntas pra você se fazer:

  • Se hospedar mais longe vai limitar até que horas você vai passear porque precisará pensar na viagem de retorno?
  • Lembrando que ninguém viaja para Nova York para curtir o hotel, me diz o que te atende mais: um quartão longe ou um quarto menor perto dos locais que você vai visitar?
  • A diferença de preço de um hotel mais longe, faz valer o tempo que você gastará todos os dias para chegar em Manhattan e começar a aproveitar sua viagem? 
  • Você já pesquisou BASTANTE pra tomar sua decisão? Falo isso porque uma pesquisa mais rápida vai mostrar opções mais caras em Manhattan e outras mais vantajosas fora, mas se você pesquisar mais a fundo, é bem provável que ache opções em Manhattan mesmo que equilibrem os custos e te permita aproveitar seu tempo melhor. Lembre-se de todos os tipos de hospedagem na hora de decidir, porque nem sempre (quase nunca) hotel tradicional será a alternativa mais barata.

No fundo, você precisa avaliar com muito carinho se o TEMPO que você vai gastar nesse processo TODOS OS DIAS vale a pena. Para mim, o tempo é um dos recursos mais caros e mais desperdiçados em viagens. Você pagou tão caro pra aproveitar seus dias em NYC! Para fazer valer, vai precisar aproveitar bem todo o tempo que você tem na cidade, concorda?  

Não estou dizendo que quem se hospeda fora não aproveita e que sua viagem vai ser ruim porque você decidiu ficar em outro canto. Sem extremos! Só estou dizendo que você deve conseguir otimizar seu tempo e aproveitar mais ficando em Manhattan mesmo, na maioria dos casos. E que se você procurar, deve achar opções interessantes de hospedagem por aqui.

Mesmo se hospedando em Manhattan, a Brooklyn Bridge é uma programação imperdível!

Já contei aí em cima, que quando eu mudei pra Nova York, primeiro a gente ficou uns meses morando no Brooklyn. Bom, a gente estava até cogitando pegar um apartamento definitivo por lá, mas logo foi ficando claro como cada ida a Manhattan era cansativa. Isso era ainda mais forte por termos criança pequena (a Julia tinha 1 ano e meio nessa época), mas mesmo quando só os adultos saíam, sempre batia uma preguiça.

Eventualmente decidimos que se a gente quisesse realmente viver Manhattan no nosso dia a dia, era melhor morar lá. Da mesma forma, se é nessa região que você quer passar a maior parte do seu tempo, quase sempre ficar por lá mesmo vai fazer mais sentido pra você.

Como decidir o que vale a pena pra sua viagem?

Tá certo que estou falando tudo isso pensando num perfil mais genérico de viajante, que pode ou não se aplicar a sua realidade. Em alguns casos ficar em outros locais, especialmente no Brooklyn, pode fazer todo sentido.

Além do tempo de trajeto, acho interessante você pensar em 4 variáveis na hora de tomar sua decisão.

Duração de viagem

Quanto menos dias de viagem, menos tempo se tem para “desperdiçar” com o transporte. Ou seja, quanto menor a viagem, menos deve fazer sentido ficar mais longe das atrações que você quer visitar.

Além disso, quanto mais dias de viagem, mais diárias pra pagar e mais o hotel pesa no orçamento. Nesse caso, pode ser que a balança comece a pender pro outro lado, em especial para viagens com mais de 7 dias por exemplo. A partir daí, para algumas pessoas, até que “pagar” alguns minutos ou horas em transporte para reduzir as despesas de hospedagem pode fazer sentido.

Seu interesse na região

Você está afim de conhecer a região do hotel? É bem provável que parte dos seus passeios mais espontâneos acabem acontecendo por lá, então leve isso em consideração.

Time Out Market, no Brooklyn.
O Brooklyn é cheio de passeios legais pra conhecer, então se essa for a sua intenção, se hospedar por lá pode ser bem legal!

Talvez isso seja EXATAMENTE o que você procura – e isso pode ser bem legal! Tem muita gente que escolhe ficar no Brooklyn justamente para explorar mais a região mesmo, ver outros ares de Nova York e descobrir o TANTO de coisas incríveis que essa área oferece. Se a sua escolha for proposital para fugir um pouco de Manhattan, É CLARO que vai fazer todo sentido. 

Perfil do seu grupo

Quando se viaja com criança, em especial as menores (como as minhas haha), é muito mais complicado ficar fazendo tantas viagens de idas e vindas.

Eu já passei 1 hora no metrô ouvindo a Julia cantar “O balão vai subindo, vai caindo a garoa…” ou falando sem parar em um uber pelo mesmo período. Passar por isso todos os dias da viagem, várias vezes ao dia, é desgastante tanto para os adultos como para as crianças. Será que vai valer a pena?

Passear por Nova York sempre exige pique, mas acho que dá pra gente escolher as batalhas quando está viajando com alguém que cansa mais rápido. Nessas condições, encurtar trajetos quando possível, pode ser uma boa idéia. Se por outro lado você estiver em um grupo mais jovem ou só de adultos animados, tudo fica bem mais fácil.

Orçamento

Não tem jeito, né? Muitas vezes, no fim do dia este é o fator que vai ditar o que vai ser possível ou não. Se você achar um desconto incrível em hotel mais longe, que justifique todos os contrapontos, eu não estou aqui pra dizer que você está errado não.

Ficar em Manhattan é caro demais mesmo e quando a gente entra no quarto, é bem comum pensar: paguei tanto e é só isso aqui?

Eu ainda acho que é a opção mais válida na maioria dos casos, porque normalmente é o que te permite aproveitar mais. Apesar disso, dependendo do preço que você conseguir em um hotel mais longe e do seu orçamento total, pode ser que o valor economizado seja exatamente o que vai te permitir fazer aquele outro passeio que você tanto quer. Aí o jogo vira e ficar longe é o que vai te permitir aproveitar mais.

Placa Hamilton
Pode ser que a economia te permita fazer um passeio imperdível, e aí ficar longe pode ser uma boa opção!

Tá vendo? No fundo não dá pra generalizar. É uma decisão pessoal, que precisa levar em conta os custos sim, mas não só ele. Talvez o custo ainda vá ser o fator principal da decisão, mas só quando você coloca na balança as suas preferências, perfil do grupo e da viagem, e todos os outros aspectos da sua programação que são influenciados por essa escolha, é que você vai saber tudo que precisa para tomar uma melhor decisão e evitar arrependimentos.

Espero que pensar sobre todos estes pontos te ajude a ficar mais confortável com sua decisão. E já que estou desejando coisas, espero mesmo que consiga uma super promoção bem no seu bairro preferido! 🙂