VPD Nova York
Hospedagem

Hotel barato em Nova York: The Pod 51

Escolher um hotel em Nova York é sempre uma tarefa super difícil que envolve tentar equilibrar estrutura, segurança, localização, com os altíssimos preços das diárias. Hoje quero dividir uma dica para quem tá sofrendo com isso e procura um hotel barato em Nova York. O The Pod 51, assunto do post de hoje, é um dos hotéis mais baratos que conheço em Nova York, com uma proposta meio diferente, mas super honesta.

Não será surpresa pra ninguém se eu contar que, durante a infância e até o final da faculdade, eu fiz algumas viagens em família para Orlando. Um ponto curioso é que durante vários desses planejamentos, na época que eu e a Rê já estávamos mais crescidas, Nova York era um destino fortemente cogitado. Mas os preços de hotéis eram muito assustadores  e essa esticada sempre acabava miando.

Já adulta, eu percebi que os preços de hospedagem em NY era um problema para muita gente. Falo com tranquilidade que é o maior gasto isolado de toda a viagem e, pode sim, ser o fator decisivo entre ir e não ir. 

Beliche do The Pod 52
Hotel em Nova York é o maior gasto da viagem

Então eu vim trazer pra vocês uma dica de hotel barato em NY? Não. 

Gente, nessa época que eu falei aí em cima, que a gente não ia viajar porque hotel era caro, o dólar não era nem dois reais. Enquanto eu escrevo esse post, o negócio está custando quase seis; então a gente pode concluir juntos que nenhum hotel vai ser barato, né?

Obs: multimilionários de fortuna herdada, provavelmente nem sabem o preço dos hotéis porque são todos super acessíveis a suas contas bancárias infinitas. Mas, se você clicou num post com o título “hotel barato em Nova York”, eu vou partir do pressuposto que você faz parte do outro grupo, tá?

Minha experiência com o Pod 51

Há alguns anos, eu tive uns dias de férias sobrando e resolvi passá-los em Nova York. Eu iria sozinha, logo depois de voltar de uma viagem grande e longa (= cara). Pra fazer acontecer, eu emiti passagem com milhas (uma perna em cada programa) e fui buscar um hotel que coubesse no meu orçamento restrito. Escolhi o The Pod 51.

Na verdade, desde 2011, na minha primeira ida a NY, ele já estava no meu radar. Acabamos não ficando lá, porque os quartos são bem pequenos e as malas seriam muitas e enormes. Agora, viajando sozinha, eu tinha mais flexibilidade e menos bagagem; então aproveitei que o quarto mais barato era o de beliche e já planejei de deixar uma cama de “armário”.

Os quartos são mínimos, mas o The Pod sempre foi transparente com relação a isso
Dá pra usar uma das camas como armário

O que eu gostei do Pod 51

  • Preço honesto
  • Banheiros limpos
  • Localização de fácil acesso

O que eu não gostei do Pod 51

  • Quartos hiper pequenos
  • Muitas coisas na vizinhança fecham cedo
  • Quando você já está deitada na beliche de cima numa noite fria, sente vontade de fazer xixi e o banheiro é no corredor.

Localização do Pod 51

O Pod 51 fica na parte central de Manhattan, mais especificamente, Midtown East. Claro que um hotel central é uma grande vantagem pra quem vai turistar, mas este tem uma particular: a linha E do metrô pra quem vem do aeroporto JFK te deixa na esquina do hotel, sem baldeação!

O arredor do hotel é bem servido de lojas, restaurantes e farmácias. Muitas atrações turísticas estão a uma curta caminhada de distância do Pod 51 e, com duas linhas de metrô literalmente na esquina do hotel (andando uma quadra, mais duas linhas), você chega rapidinho a qualquer lugar!

Midtown East é uma área primordialmente comercial, e não turística, então eu notava que à noite a região ficava mais deserta. Eu voltei pro quarto tarde da noite várias vezes e em nenhum momento me senti ameaçada, mas acho por bem ativar aquele Modo Esperto.

Outra questão que afeta o turista que se hospeda em região de prédios comerciais é que as principais opções de alimentação low cost acaba fechando no fim da tarde, lá pelas 17h ou 18h. Se você quiser jantar por perto do hotel às 20h, por exemplo, a maior parte de opções disponíveis são restaurantes um pouco mais caros.

Esses são os dois pontos negativos no aspecto de localização; mas de maneira nenhuma seriam fator decisivo para que eu deixasse de me hospedar lá novamente.

Recepção e check in no The Pod 51

Meu check-in foi super tranquilo: só apresentar o passaporte (e o cartão de crédito) e mais nada. Como cheguei muito cedo, o meu quarto ainda não estava pronto, mas eles guardaram as minhas malas sem problemas enquanto eu comia alguma coisa e passeava pela cidade.

O que faria com que eu me hospedasse no Pod 51 sempre que pudesse: Ess-a-Bagel. 

Gente, virando a esquina do hotel, não precisa nem atravessar a rua, fica essa loja de bagels que eu descobri ser minha preferida de NY até agora (e eu já comi MUITO bagel por lá!). Eles são imensos, então dá pra dividir, e tem várias opções de sabores e recheios. Dá pra fazer uma café da manhã bem reforçado no Ess-a-Bagel, depois aquele almojanta no final da tarde e pronto! Era o que eu acabava fazendo na maior parte dos dias.

O quarto do Pod 51

É bem pequeno.

Então já quebramos o gelo em relação a isso. Vocês não me vão lá no TripAdvisor passar vergonha reclamando que o quarto é muito pequeno, hein? 

Eu tenho fortes suspeitas que uma cela especial aqui no Brasil é maior que o meu quarto no Pod 51; mas o custo para o contribuinte é muito maior, então vamos em frente.

O quarto mais barato é o Twin, com uma cama de solteiro; mas eu tinha conseguido uma promoção que deixava o quarto com beliche de solteiro (Twin Bunkbed) um pouco mais barato. O tamanho é o mesmo: vocês tem a cama de solteiro, uma escrivaninha pequena apegada na cama, um corredorzinho, e uma pia. Atrás da porta tem uns espaços que você pode usar para pendurar roupa.

Espaço com uma mesinha

São 11 m2 que foram muito bem aproveitados. Como já disse, não vai funcionar se você tiver muita bagagem, mas a cama era muito confortável e eu achei tudo muito limpo.

Espaço pra pendurar algumas roupas

Mesmo os quartos maiores são também pequenos para os padrões brasileiros, então olhem certinho a metragem do quarto na hora da reserva.

O banheiro do Pod 51

É compartilhado.

Verdade seja dita, existem quartos no Pod 51 com banheiro no quarto. Outros hotéis da rede em NY possuem banheiro privativo em todas as unidades, mas aí o preço também é mais caro, né? 

Sempre que eu pensei em hotel com banheiro compartilhado, eu pensava que seria naquele esquema vestiário, sabe? Descobri que nem sempre; no Pod você tem um banheiro individual, mas ele fica no corredor. E serve vários quartos, com acesso liberado pelo cartão-chave.

A minha primeira vez em banheiro compartilhado tinha sido no início de 2014, no Atacama. Como tinha sido tudo tranquilo, acabei arriscando de novo em NY e foi super tranquilo! Dá até pra falar que tem uma vantagem, porque os banheiros de corredor costumam ser bem maiores do que se fosse dentro do quarto.

Uma coisa muito marota é que, dentro do quarto, em cima da porta, tem um painel que mostra o status de todos os banheiros daquele andar. Assim você não perde tempo de sair com toda sua quinquilharia de banho e dar de cara na porta.

No meu andar tinham quatro banheiros disponíveis

Imagino que a equipe do hotel realize a limpeza dos banheiros várias vezes ao dia, pois nunca encontrei nenhum deles sujo ou bagunçado. Não tinha xixi respingado na tábua da privada, igual no shopping, e também não lembro de encontrar o lixo transbordando. A única vez que não estava impecável foi uma noite que fui tomar banho lá pelas 23h. A equipe de limpeza provavelmente já tinha sido liberada e o banheiro estava com o chão molhado (de banhos anteriores), mas era só água mesmo, sem sujeira.

De qualquer forma, fica a dica de priorizar usar o banheiro compartilhado em horários em que a equipe de limpeza ainda está por lá.

Outras amenidades do The Pod 51

Estou lembrando aqui que existe um pub no lobby do hotel e um rooftop (que é como os jovens chamam a laje). Eu não subi na laje porque estava muito frio, mas imagino que deva ser gostoso num dia de clima agradável.

Vale a pena ficar no The Pod 51?

Em suma, acho o Pod 51 uma excelente opção de hospedagem se você:

  • ama bagels,
  • tem “pouco” dinheiro,
  • tem pouca bagagem e
  • tem pouco apego aos luxos.

Eles têm outros hotéis pela cidade, tem no Brooklyn e até na Times Square, então vale a pena incluir na sua pesquisa. O da 51st St. foi o primeiro de todos, e eu já adorei, imagino como ia gostar ainda mais desses mais novos!

Se você prefere gastar o mínimo necessário com hospedagem para curtir mais outras coisas, recomendo bastante o The Pod 51 e os outros da rede.