VPD Nova York
O que fazer

The Vessel: nova atração gratuita de Nova York, no Hudson Yards

Nova York é uma cidade que nunca pára de se reinventar e é incrível como aos poucos novas regiões vão surgindo, sendo revitalizadas e ganhando seu espaço na cidade. 

A região onde fica o complexo Hudson Yards é um exemplo de uma área que renasceu na cidade. Onde antigamente ficava um estacionamento de trens e era uma área pouco frequentada, foi inaugurado em 2019 o mais caro empreendimento imobiliário privado na história da cidade de Nova York.

Em meio a polêmicas de quem o ache um exagero e de quem o ache lindo, esse complexo segue crescendo, com prédios residenciais, um shopping com mais de 100 lojas, escritórios, teatro, hotel, espaços públicos e uma obra de arte super inusitada e fotogênica, o The Vessel.

O The Vessel é todo diferentão e fica no Hudson Yards.

Se tem uma palavra que pra mim define todo esse complexo é: moderno. Sabe quando só de olhar você já entende que ali tudo é muito moderno? Pois é, esse é o Hudson Yards!

O melhor de tudo isso é que é possível visitar o The Vessel sem pagar nada por isso, como vou contar mais a seguir.

O que é o The Vessel?

O The Vessel é um predião MUITO bonito. Ele é uma obra de arte interativa, e foi feito pra ser explorado por meio das suas muitas escadas a céu aberto, que proporcionam uma vista bem legal da cidade e do rio Hudson.

São 154 escadas em espiral que se conectam, com quase 2.500 degraus, bastante coisa, né? Ah, e antes que você se assuste, cada uma das 154 escadas dão em pequenas plataformas, então você vai subindo e descendo aos poucos, parando pra curtir a vista.

A verdade é que ele é um prédio muito fotogênico e é quase impossível passar ali sem tirar algumas fotos, seja dele, seja com ele.

a vista do alto do The Vessel.
Ver ele de fora é até mais legal do que a vista lá de cima

Do lado de dentro, você tem a experiência de ir subindo as escadas a céu aberto e acompanhando as mudanças na vista, e a cada novo patamar você vai vendo mais longe e mais partes da cidade, te dando perspectivas diferentes e super interessante. Bem legal!

Uma vez que você esteja lá dentro, não tem um sentido certo ou errado, você pode ir subindo aos poucos e curtindo a vista, ou subir de uma vez e ir aos poucos descendo e curtindo, fica a seu critério como quer aproveitar seu tempo de passeio.

Aliás, pra mim o grande diferencial do The Vessel é a subida é a céu aberto. Diferente de outras vistas de Nova York, como o Top of the Rock, o Empire State e o One World Observatory, em que um elevador te transporta até o andar mais alto, aqui você vai subindo pelas escadas e acompanhando todos os momentos da vista.

Além desse diferencial, a vista do The Vessel tem a grande vantagem de ser de graça, o que nem sempre é o caso de qualquer vista de cima de Nova York, né? Um ponto super positivo dele!

Depois de ter subido e explorado bastante, me dei conta de que o The Vessel visto de fora é ainda mais legal do que a vista que ele proporciona. Ele é realmente incrível por fora, todo espelhado e causa aquele impacto quando você dá de cara com ele, sabe?

Além disso, a praça ao redor dele é uma delícia. Ela é cheia de mesinhas, bancos, bastante espaço aberto, e eu fiquei sentada ali um bom tempo tomando um café que comprei no shopping, curtindo simplesmente olhar pro The Vessel, o que pra mim também foi uma parte legal do passeio.

The Vessel visto de fora.
A região perto do The Vessel é super legal

Aliás, a Re já tinha falado um pouquinho sobre o The Vessel e dado várias outras dicas sobre as atrações imperdíveis de Nova York no nosso canal do Youtube, que você pode ver no vídeo abaixo.

Como visitar o The Vessel?

Se a idéia é só ver o prédio por fora e tirar uma foto com ele, você nem precisa se preocupar com ingressos e horários, mas, se quiser subir pra explorar um pouquinho e curtir a vista, vai precisar seguir alguns passos.

Como já adiantei, você não paga nada para entrar no The Vessel, mas vai ficar sujeito à disponibilidade e ao horário designado pelo sistema para poder subir. São duas formas de solicitar os ingressos gratuitos, pelo site ou lá mesmo, no local.

Ingressos gratuitos pelo site

Uma das formas de solicitar é pelo site, por meio deste link, clicando na opção General Admission. As vagas são limitadas, abrem com duas semanas de antecedência e é necessário escolher dia e horário para a visita.

Na primeira das opções dos Ticket Options, selecione a quantidade de ingressos desejada, e clique em Select Date/Time para escolher o dia e horário da visita. Veja que o preço aparece zerado!

Clique em Add to Cart, e ele vai confirmar suas escolhas mais uma vez na tela seguinte, antes de solicitar seus dados pessoais. Depois de tudo confirmado, os ingressos chegam por e-mail e basta apresentá-lo na entrada na hora marcada, o funcionário valida ele ali mesmo na tela do aparelho.

Os menores de 6 anos não precisam de ingresso para entrar, e não é necessário solicitar nada pelo site, viu? O mesmo vale para os demais ingressos.

Ingressos gratuitos no local

Para quem não conseguiu solicitar os ingressos com antecedência no site, ou decidir de última hora, há uma segunda opção de graça, o ingresso Same-Day, que como o nome já diz, você só pode solicitar para o mesmo dia.

Nesse tipo de ingresso, você precisa ir até lá para solicitá-lo, por meio de QR codes disponíveis nos totens que ficam na praça ao redor do The Vessel e dentro do shopping.

Os QR codes são parecidos com códigos de barras e funcionam assim: você aponta pra ele com a câmera do celular ligada, e na mesma hora ele abre um link no seu navegador de internet.

No caso dos QR codes do The Vessel, ele vai abrir direto na página de seleção dos ingressos. Toda a região da praça e do shopping tem wifi grátis!

Depois de preencher suas informações pessoais e a quantidade de ingressos desejados, ele vai te enviar um e-mail com seu horário designado para a visita. Basta clicar em “View your Mobile Tickets.” 

print do email de confirmação de solicitação de ingressos.

Uma nova aba do navegador vai abrir, e ali você poderá escolher entre baixar um pdf com o ingresso, ou simplesmente clicar em “View Tickets” para ter acesso aos seus ingressos na tela:

print do site para download dos ingressos gratuitos pro The Vessel.

O ingresso abrirá na sua tela, dê um print ou deixe aberto no celular. Quando a hora da visita chegar, vá até a entrada e o funcionário irá validar seu ingresso na própria tela do celular e liberar sua entrada.

ingresso para entrada no The Vessel.

Essa opção funciona diariamente, a partir das 9h30 da manhã, mas lembre-se que assim como os ingressos oferecidos com antecedência pelo site, são ingressos limitados, não é garantido que se você chegar lá no fim do dia, por exemplo, vá conseguir subir.

A dica principal pro ingresso Same Day é: chegue e já solicite na hora os ingressos, depois você tira sua foto com o The Vessel, mas solicite antes de tudo, para não perder tempo, pois o sistema vai te fornecer o ingresso para o próximo horário disponível, então você não entra na hora, terá que aguardar sua vez.

Na minha visita, usei a opção de solicitar o ingresso Same Day e todo o processo foi bem fácil! Cheguei no totem por volta de 16h35 e recebi o horário das 17h00 para visitar, achei um tempo de espera bem tranquilo.

Assim que você já tem o horário agendado pra sua visita, fica livre pra curtir a praça, ver o The Vessel por fora e passear no shopping, ou até ali pela região.

Ingresso Agendado

Se por acaso você quiser garantir sua visita num dia específico, com antecedência, pode optar por comprar um ingresso pelo site por $10 dólares por pessoa, que serve para qualquer horário do dia escolhido, o Flex Pass Admission.

The Vessell visto por dentro.
Os ingressos pra conhecer o The Vessel são gratuitos

Não há um tempo mínimo ou máximo para ficar dentro do The Vessel, mas os ingressos só permitem que você entre uma vez, não é permitido sair e entrar novamente.

Pra quem planeja visitar o The Vessel com crianças, a barra de proteção das plataformas é bem alta e fechada com vidros, assim como os corrimãos, viu?

Em qual horário visitar o The Vessel?

Apreciar a vista de dia ou vista de noite? Eu sempre fico nessa dúvida sobre as vistas de Nova York, acho que vale até um post sobre o assunto para que a gente possa listar os prós e contras de noites versus dias, mas até lá, vou te deixar com a pergunta.

O que faz mais sentido pra você: ver a cidade de dia, com seus detalhes, ou de noite, iluminada pelas suas muitas luzes? As duas opções são lindas, então não há uma única resposta certa.

Como combinar o The Vessel com outros passeios?

O The Vessel fica numa localização muito boa para combinar com outros passeios. Vale super a pena emendar com o High Line, o parque diferentão e suspenso, construído em cima de uma antiga linha ferroviária e que nós amamos.

Perto do High Line fica um museu que eu gostei bastante de conhecer, o Whitney Museum of American Art, que tem como foco arte contemporânea americana e fica em um prédio bem moderno e com uma vista bonita na parte de cima.

Na mesma região, na verdade bem pertinho mesmo do High Line, fica o muito maravilhoso Chelsea Market. Eu sou mega fã de mercados nesse estilo, que combinam muitas opções de comidas num mesmo lugar, e considero o Chelsea Market um passeio imperdível em Nova York.

Pensando em outras opções de passeios próximos do The Vessel, seguindo para a direção de Midtown, em um pulinho (leia-se uma caminhada deliciosa de vários minutos) você está na região da Times Square, do Bryant Park e da Quinta Avenida, então pode já aproveitar para passear por ali.

Além disso, o próprio complexo do Hudson Yards tem várias coisas pra fazer, então se você tiver interesse em conhecer qualquer uma das outras áreas, a escolha mais lógica é já combiná-las com a própria visita ao The Vessel.

O que mais tem no Hudson Yards?

O Hudson Yards tem mais coisas além do The Vessel, e vou explicar um pouquinho mais dos principais pontos que você pode querer conhecer quando estiver por lá.

O New York Edge

Ali fica o novíssimo Edge, que eu estou louca pra conhecer e assim que isso acontecer, venho aqui contar como foi.

O Edge abriu para o público mas teve que fechar apenas 2 dias após a inauguração por causa da pandemia do coronavírus. Agora está em fase de reabertura, com algumas restrições.

Ele é um mirante que fica externo a um dos prédios mais altos do Hudson Yards, no 100° andar,  com uma vista da cidade que parece realmente incrível. 

O fato de ser externo ao prédio, como se estivesse “pendurado” nele, foi feito para criar a sensação de que você está flutuando por cima da cidade. Tem até um pedaço do chão que é de vidro, então você pode ver através dele (medo!).

Diferente do The Vessel, o Edge não é de graça e achei que o preço não é dos menores: US$36 por adulto, para a visita com dia e hora marcadas, ou US$56 por adulto pelo ingresso Flex, que pode ser usado em horário do dia adquirido. Há ainda outros pacotes com fotos, bebidas adicionais, que você pode ver aqui no site deles.

O Shopping

A minha sensação no Hudson Yards é que tudo ali é super chique, e o shopping não fica atrás. Não é nada do tipo que vão te olhar feio se você estiver de tênis e mochila (o look de todo turista, né?), fique tranquilo. O que eu quero dizer, é que você sente que é um ambiente classudo, sabe? Tudo novinho, bem feito, cheiroso, flores nos vasos, chão branquinho.

Pra mim, é o que eu chamo de “um shopping de passear” e não de comprar. É o tipo de lugar que eu gosto de passear, ir olhando muitas coisas, mas poucas estão ao meu alcance.

Apesar da maioria das lojas serem de marcas famosas (e caras, cof cof), uma ou outra se salva ali, como a Uniqlo, a H&M e a Zara, então também não posso dizer que saí sem nenhuma sacolinha na mão. 😛

vista do The Vessel de dentro do shopping
As lojas são caras, mas o shopping é legal de passear!

Se a sua intenção for fazer um pit stop pra comer, uma boa notícia: eles têm um Shake Shack. Na verdade, eles tem muitas opções de restaurantes e algumas opções de comidas fast-food, além dos mercados, que também vendem opções pra serem consumidas por ali mesmo. 

Um desses mercados, o Citarella Gourmet Market é um mercado italiano bem legal e que tem algumas unidades na cidade. A versão do Hudson Yards é menorzinha, mas cheia de opções legais e de comidinhas pra comer ali ou levar.

Outro que merece uma passadinha é o Little Spain, um mercado no estilo do famoso Eataly, mas de influência espanhola. Ele foi inspirado nos típicos mercados de comida da Espanha, reunindo comidinhas (tapas), bebidas e mercearia.

Mais uma opção legal é a Bouchon Bakery, um café/padaria com várias outras unidades em Nova York, tem uns lanchinhos deliciosos, fresquinhos, além de cookies, croissants, essas coisinhas de padaria, eu adoro almoçar esse tipo de lanche, mas também serve pra um café da tarde ou jantar levinho.

Ele é aquele shopping completão: lojas, restaurantes, cafés, bares e mercados, e aqui neste link você encontra todas as opções que tem por lá.

Ali fica também uma unidade da nossa amada sorveteria Van Leeuwen, que inclusive ocupa um espaço no nosso Top 10 melhores doces de Nova York (veja o post aqui). Foi minha opção no dia da visita ao The Vessel, duas bolas de sorvete de pistache e um cafézinho, te garanto, não tem erro! 😉

sorvete da Van Leeuwen, um dos nossos preferidos de NY!
O sorvete da Van Leeuwen é um dos melhores doces de NY!

Vale a pena?

Pra mim valeu a pena conhecer o The Vessel, explorar o prédio e ter diferentes perspectivas da vista da cidade. Foi um passeio bem legal! Além de ficar numa região novinha e deliciosa de Nova York, é de fácil acesso pra outros passeios, não toma muito do seu tempo e o melhor de tudo, é de graça!

Se você resolver incluir na programação, seja apenas dar uma passadinha ou explorar mesmo o The Vessel, conta pra gente depois o que achou! 🙂

The Vessel
Pra quem é indicado: todas as idades.
Como encaixar na programação: não toma muito tempo, pode ser combinado com outros passeios, ou walking tours pela região.
Local: The Shops and Restaurants at Hudson Yards, New York, NY
Como chegar: de metrô, linha 7 – estação 34th street – Hudson Yards.
Horários: todos os dias das 9h30 às 21h00
Preço: de graça pelo site ou quiosques no local, ou US$10 pelo site oficial.
Avaliação VPD: